COMPARTILHAR
LIVReS
O ATELIÊ CICLOPE E A ESCRITA DIGITAL
 

0-divulgacao-sad-2016

 

Participamos do Seminário de Artes Digitais na Escola Guignard. Será lançado no dia 20 às 17 hs o livro&app Poemas de Brinquedo e no dia 21 de 14 a 17 hs percorremos a existência do ateliê Ciclope e as principais mudanças no panorama da publicação digital dos anos 80 até os dias de hoje.

Mais informações, inscrições etc, clique aqui para ir à página do evento.

APPS COLABORA
 

Durante o primeiro semestre de 2016 a Ciclope trabalhou em conjunto com a AIC na criação de objetos de aprendizagem, parte do projeto Colabora desenvolvido no Plug Minas. Como resultado, sete aplicativos para computadores e aparelhos móveis Android foram desenvolvidos. Três desses apps são ferramentas de criação e quatro, conteúdos produzidos com a participação de professores da rede estadual de ensino, usando nosso software de publicação digital Managana.

Apps de criação

Foram produzidos três apps focados na criação de conteúdo para serem usados, principalmente, em ambiente escolar, tanto por alunos quanto por professores.

HQLab
HQLab
traz uma ferramenta de criação de histórias em quadrinhos. É possível unir imagens, molduras e balões na criação de narrativas com várias páginas. O aplicativo pode ser baixado para telefones e tablets Android no Google Play ou pode ser baixado aqui para computadores Windows (testado também em Linux com o uso do Wine).

02 04 01

Áudio Narrativas
O app traz uma ferramenta de mixagem de áudio.  Com ele é possível usar uma biblioteca de arquivos já embutida com sons próprios, como narrações gravadas pelo microfone do aparelho. Áudio Narrativas está disponível para telefones e tablets Android e também para computadores Windows.

01 02 03

Infográfico Fácil
Uma forma simples e rápida de criar infográficos interativos! O app traz uma biblioteca de imagens que, somadas a textos e imagens próprias, podem ser usadas para criar produções que contem com várias páginas e links para conteúdos externos. Para telefones e tablets Android e computadores Windows.

01 02 03

 

Conteúdos

A partir de uma oficina ministrada pela Ciclope no ambiente do Colabora para professores da rede estadual de ensino de MG foram produzidos outros quatro apps usando o software livre Managana. São tratadas várias disciplinas: matemática, história, idiomas e ciências naturais.

Animática: uma visão geral sobre os diversos conjuntos numéricos (Android, Windows)

01 02 03

Fruits: nomes de diversas frutas em vários idiomas (Android, Windows)

01 02 03

Revolução Russa: um apanhado de informações sobre esta importante revolução (Android, Windows)

01 02 03

Sistema Digestório: conhecendo melhor o corpo humano (Android, Windows)

01 02 03

25 DE JUNHO SÁBADO 10 HS LANÇAMENTO DO LIVRO TRANSMÍDIA POEMAS DE BRINQUEDO
 

livrepoemasdebrinquedoDia 25 de junho, sábado, 10 hs da manhã, na nova Bibloteca Infantil e Juvenil de Belo Horizonte, no Centro de Referência da Juventude, na pca da Estação, ao lado do Museu de Artes e Ofícios, acontece o lançamento do livro transmídia Poemas de Brinquedo, de Álvaro Andrade Garcia.

No evento, será apresentada ao público a versão digital em formato de app para android e ios e a versão impressa em forma de cartões para brincar e manusear.

Haverá também um colóquio sobre usos dos Poemas de Brinquedo em contexto educacional com a presença do autor e do poeta e performer Ricardo Aleixo, que vocaliza os textos.

Acesso à versão on line para visualização em navegadores com flash player (e informações para baixar o app e obter o livro): http://www.sitio.art.br/poemas-de-brinquedo/

Acesso à seção de imprensa com informações para divulgação (fotos, vídeos, textos, links etc): http://www.ciclope.com.br/category/imprensa/

 

LIBERDADE NA ELO COLLECTION VOLUME 3
 

liberdade-elo

a obra Liberdade, produzida numa oficina de criação literária em ambiente digital no Núcleo de Pesquisas em Informática Literatura e Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina, em dezembro de 2013, durante o II Simpósio Internacional e VI Simpósio Nacional de Literatura e Informática, foi escolhida pela Electronic Literature Organization para participar da sua terceira coleção de obras relevantes de literatura digital.

Aqui o link para a página da obra na coleção:
http://collection.eliterature.org/3/work.html?work=liberdade

Para aqueles que desejam conhecer a Electronic Literature Organization:
http://eliterature.org/

Aqui o link para conhecer a obra no site do ateliê Ciclope:
http://www.ciclope.com.br/liberdade/

Liberdade teve a participação de Álvaro Andrade Garcia e Lucas Junqueira em várias etapas da sua criação, desde a concepção, produção de conteúdos poéticos, processamento de audiovisuais até a programação do software.

 

PALAVRADOR NA REVISTA POLIFONIA DA UFMT
 

O Palavrador, ambiente poético 3d em forma de game, criado numa oficina transdisciplinar no Festival de Inverno da UFMG em julho de 2006 continua instigando pesquisadores.

Foi publicado na revista Polifonia da UFMT o artigo ‘O Palavrador e a relação humano-máquina a partir do conceito de hábito merleau-pontiano’ de Otávio Guimarães Tavares, da UFSC.

No final do texto ele analisa o lugar central de 2 poemas na obra, para quem conhece são os poemas que interagem numa formação dupla de cones. Os textos são de Alckmar Santos e Álvaro Andrade Garcia que também colaborou com outros poemas inseridos na obra. Lucas Junqueira atuou na programação do software.

.
Para quem não conhece o Palavrador, veja mais em:
http://www.ciclope.com.br/palavrador-ambiente-poetico-tridimensional/
VISIT MINAS GERAIS: EXPOSIÇÃO ABERTA!
 

A exposição sobre Minas Gerais no stand do Brasil na Expo Milão 2015, criada com a participação do Ateliê Ciclope, já está pronta e pode ser visitada até o final deste mês.

milao01 milao04 milao03 milao02

 

Para saber mais sobre o conteúdo que criamos, confira este post em nosso blog: http://www.ciclope.com.br/visitminasgerais/

Para quem está curioso em saber como tudo foi feito, e de quebra descobrir o Managana, nosso software livre para publicação digital, preparamos um relato detalhado sobre essa experiência:

http://www.managana.art.br/uma-video-instalacao-com-o-managana/

VISIT MINAS GERAIS NA EXPO MILÃO
 

Está on line, disponível também em app, (procure ‘visit minas gerais’), a mais nova cria do ateliê.

Visit Minas Gerais é um guia audiovisual interativo sobre o estado de Minas Gerais no Brasil. Águas, relevo e biomas. Aspectos da economia: mineração, indústria, agricultura e serviços. Belo Horizonte, a capital, o cenário da sua economia criativa e do turismo de negócios. Um portal que abre o acesso a imagens dos principais destinos turísticos mineiros, a estrada real, as estâncias hidrominerais, o sertão, o jequitinhonha, ecoturismo, aventura. Uma seção dedicada à gastronomia, com harmonizações dos principais pratos e quitandas com cafés, águas minerais, bebidas, produtos artesanais e com denominação de origem. Uma combinação de videoclips interligados por uma rede de links que deslocam o visitante pelo mapa de satélite do estado.

Visit Minas Gerais foi desenvolvido para a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais. O app rodará em HD em videowalls acoplados a touchscreens na Expo Milão a partir de 15 de outubro. A criação foi num esquema ‘creative commons’, junto com a arquipélago e a voltz design.

Em Percurso de Águas, acompanhe as águas pelos biomas do Estado e conheça algumas de suas unidades de conservação.

Em Mais Minas Gerais você conhece o estado e suas atrações turísticas, num grande menu de degustação audiovisual

IMAGINAÇÃO DIGITAL NO VII SEMINÁRIO DE PESQUISA EM LITERATURA E CRIAÇÃO LITERÁRIA NA UNIMONTES
 

seminario

 

Acontece em Montes Claros MG, entre 7 e 9 de outubro, na Unimontes, em conjunto com a programação do 29 encontro Psiu Poético, o VII Seminário de Pesquisa em Literatura e Criação Literária. O tema desse ano é A Palavra Reinventada: Com Quantos Caracteres Se Faz Literatur@’.

Álvaro Andrade Garcia irá participar realizando uma oficina sobre imaginação digital, onde além de discutir a poesia em meio digital, os participantes poderão participar da experiência de criar um trabalho com o software livre Managana. O resultado da oficina será exibido no encerramento do evento juntamente com outros trabalhos do autor.

Acesse:

Site do Seminário

Informações sobre a oficina Imaginação Digital

 

OBRA COLETIVA LIBERDADE NA GALERIA 3/14 EM EVENTO DA ELO EM BERGEN, NORUEGA
 

Entre 4 e 26 de agosto, na galeria 3/14 de Bergen, Noruega, ocorre o evento  Decentering: Global Electronic Literature Collaboration , promovido pela ELO (Electronic Literature Organization) e a Universidade de Bergen.

Exposto no evento, Liberdade é um ambiente poético 3d, coletivo, imersivo e colaborativo. Foi produzido numa oficina de criação literária em ambiente digital no Núcleo de Pesquisas em Informática Literatura e Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina, em dezembro de 2013, durante o II Simpósio Internacional e VI Simpósio Nacional de Literatura e Informática. A coordenação do trabalho é de Chico Marinho e Alckmar Santos. O ateliê participou, com Lucas Junqueira na programação de software e Álvaro Andrade Garcia colaborando no roteiro, produção audiovisual e com poemas de sua autoria.

Mais sobre Liberdade:
http://www.ciclope.com.br/liberdade/

 

GRÃO NO PERU
 

Recebemos recentemente esta matéria de jornal peruano, referente a participação de Claudia Kozak  – anfitriã argentina do E-Poetry 2015 – em seminário  sobre literatura digital em Lima, no último maio. Ela levou nosso Grão na sua bagagem. Pouco a pouco, ele vai se espalhando…

Conversatorio: Literatura Electrónica Latinoamericana. Dónde, cómo, por qué

CLAUDIA-

Literatura Electrónica Latinoamericana. Dónde, cómo, por qué
Miércoles 6 y jueves 7 de mayo | 7 p.m.
A cargo de: Claudia Kozak (Argentina)

Con el propósito de sumar aportes –teóricos, históricos y críticos– para la comprensión de los cruces entre las tecnologías digitales y la literatura en América latina, el seminario tomará por objeto el desarrollo de la literatura digital contemporánea en relación con líneas de experimentación artística que atraviesan el siglo XX y se continúan por otros medios en el presente.

Partimos de la base de que arte y técnica anclan en un sustrato común, puesto
que ambos pueden entenderse como formas de hacer mundo, regímenes de experimentación de lo sensible y potencias de creación, sean éstas gloriosas o catastróficas. Y en una época como la nuestra, más proclive a la catástrofe que a la gloria, e irremediablemente artificial –como si dijéramos también, sacrificial: sacrificada en el altar técnico– arte y técnica permiten comprender las imágenes de mundo que nos damos y, en función de ello, los futuros que imaginamos. Sin embargo, no todas las zonas del arte ponen de relieve esa confluencia. Tecnopoéticas, arte tecnológico, poéticas tecnológicas son algunos de los nombres que los estudios sobre el tema han planteado para las zonas del arte que sí lo hacen. Y la literatura electrónica, decididamente, forma parte de esas zonas.

Así, el seminario propondrá algunos recorridos por la literatura electrónica latinoamericana, a partir de los cuales intentaremos responder las preguntas que esta nueva práctica artística nos plantea: ¿Qué entendemos por literatura electrónica? ¿Cuál es la relación entre esta literatura y otras prácticas artísticas en el marco de las ciberculturas contemporáneas globales y/o glocales? ¿Es necesaria una literatura digital latinoamericana? ¿Es posible plantear para ella alguna especificidad regional? ¿Hay una política de la literatura electrónica latinoamericana?

Reunión 1:
Derivas (tecno) experimentales de la literatura en su cruce con otros lenguajes –visuales, sonoros, corporales–. Literatura digital: definiciones, géneros y debates. ¿Electrónico o digital? Primeros poemas digitales: las series IBM de Omar Gancedo (Argentina, 1966) y Le tombeau de Mallarmé de Erthos Albino de Souza (Brasil, 1972). De IB(M) a IP: momentos en/del dominio digital. Productores y receptores. ¿Escritores o artistas/programadores? ¿Cómo se lee? Ejercicios de lectura contemporánea: Grão de Alvaro Andrade García (Brasil); Partidas y Mis palabras de José Aburto (Perú).

Reunión 2:
Políticas de las translenguas experimentales en la ciberliteratura. Políticas hegemónicas de las lenguas en contextos global-digitales. Sobre desvíos, desfueros de la literatura y filosofías del acontecimiento. Literatura digital contemporánea latinoamericana y translenguas migrantes: Bacterias argentinas de Santiago Ortiz (Colombia-España), El drama del lavaplatos, proyecto PAC (Poesía asistida por computadora) de Eugenio Tiselli (México-España); Eliotians y Perlongherianas de Iván Marino (Argentina-España); IP Poetry Gustavo Romano (Argentina-España); Radikal Karaoke de Belén Gache (Argentina-España), Tierra de extracción de Doménico Chiappe y otros (Perú-Venezuela-España).

Claudia Kozak

* Doctora en Letras (UBA), Investigadora Independiente CONICET/Instituto Gino Germani (UBA). Profesora Titular en la Carrera de Comunicación y Adjunta en la Carrera de Letras, Universidad de Buenos Aires. Es Directora del Doctorado en Ciencias Sociales de la Universidad Nacional de Entre Ríos. Miembro del Comité Académico del Doctorado en Teoría Comparada de las Artes (UNTREF). Integra el grupo editor de la revista Artefacto. Pensamientos sobre la técnica. Actualmente dirige los proyectos de investigación “Tecnopoéticas latinoamericanas. Archivo crítico de arte, tecnología y política” (Instituto Gino Germani, UBA) y “Literatura y experimentación en América Latina. Hacia una política de las translenguas” (Instituto de Investigación en Arte y cultura “Dr. Norberto Griffa”, UNTREF).

Últimos libros: Poéticas/políticas tecnológicas en Argentina (1910-2010) (compiladora y autora, Editorial Fundación La hendija, 2014); Tecnopoéticas argentinas. Archivo blando de arte y tecnología (editora y autora, Caja Negra, 2012); Poéticas tecnológicas, transdisciplina y sociedad. Actas del Seminario Internacional Ludión/Paragraphe (compiladora y autora. Exploratorio Ludión, 2011, e-book); Deslindes. Ensayos sobre la literatura y sus límites en el siglo XX (compiladora y autora, Beatriz Viterbo Editora, 2006), Contra la pared. Sobre graffitis, pintadas y otras intervenciones urbanas (Libros del Rojas, 2004).

Anfitriona del E-Poetry Festival, Buenos Aires, Argentina, 9-12 de junio de 2015.
(http://epc.buffalo.edu/e-poetry/archive/)

Sitio web: Ludión. Exploratorio latinoamericano de poéticas/políticas tecnológicas (www.ludion.com.ar)

página 2